25 novembro 2005

25 de Novembro

«Estão a fazer-me sinais, não sei, penso que posso continuar. Não? Serão problemas técnicos?» (Fim de transmissão, seguida da exibição de um filme com Danny Kaye.)
Esta cena caricata protagonizada pelo militar Duran Clemente em directo na RTP, no dia 25 de Novembro de 1975, ficou como um símbolo do fim da aventura revolucionária, iniciada em 25 de Abril de 1974 e que entrou em perfeito delírio a partir de 28 de Setembro do mesmo ano, com o auge no 11 de Março de 1975.
Sugiro aos meus leitores a releitura do que escrevi nas datas assinaladas, pois acho que, modéstia à parte, são um bom resumo do ambiente da época e das implicaçãoes para o nosso futuro colectivo.
O Comandante Jaime Neves ficou na história como aquele que, passe a expressão, acagaçou completamente os golpistas de extrema-esquerda, à cabeça dos seus comandos. Anos depois, aí por volta de 1979, tinha eu dez anos, houve "sarrafusca" no Estádio do Restelo, após um roubo "daqueles". A malta azul fez uma espera ao árbitro e depois a polícia tentou desmobilizar os indignados adeptos. Do meio da confusão que se gerou sobressaíu o grito de uma senhora toda aperaltada: «chamem o Jaime Neves!».

6 Comments:

Blogger Paulo Cunha Porto said...

A Senhora tinha razão. E o Autor deste blogue, ao defender a arruaça, revela-se um verdadeiro Hooligan!
Hihihihihihi!
Abraço.

25 novembro, 2005 20:08  
Anonymous Anónimo said...

A sua análise do 25 de Novembro de 1975 evidencia o seu desconhecimento de toda a vivência da ditadura fascista até 1974 e depois da desagregação deste poder ultramontano em 1974-1975. Fala dos golpistas do 25 de Novembro - não eram más pessoas, antes pelo contrário- mas não dos assassinos do ELP/MDLP que tantas mortes semearam...Eu vivi esse tempo como adulto, o FG Santos só tinha 5 ou 6 anos, ao que suponho...

f.limpo

26 novembro, 2005 12:00  
Blogger Paulo Cunha Porto said...

Gostava que o Autor do comentário anterior se decidisse: ou fascista, ou ditadura, ou ultramontano. As três ao mesmo tempo é qie não pode ser. Não devemos querer tudo na vida...
O resto deixo para quem ache que vale a pena responder.

26 novembro, 2005 12:15  
Blogger F. Santos said...

Espero que de hoje em diante o F. Limpo deixe de falar do fascismo italiano, da Revolução de Maio e demais acontecimentos que ocorreram antes de ele nascer...

26 novembro, 2005 14:42  
Anonymous Anónimo said...

Quantas "mortes semearam" os "assassinos do ELP/MDLP"? E quantas "mortes semearam" os assassinos que até "não eram más pessoas"?

NC

27 novembro, 2005 00:52  
Anonymous Mendo Ramires said...

... Não vale a pena. Só com espada...!

27 novembro, 2005 02:02  

Enviar um comentário

<< Home