20 novembro 2005

Ode a José António Primo de Rivera

«Ao meu amigo Humberto Lima Alves
que andou por terras de Espanha na
Cruzada pelo Ocidente.


Rajada de cinco tiros
Cravou-lhe o tronco do peito
Que ficou incendiado
E o fez cair sobre a sombra
Num círculo iluminado.

A sua camisa azul,
Com cinco flechas bordadas
Desfez-se em cinza poída.
José António! José António!
O eco de Cara al Sol
Voltou de novo a ter vida.

Pelos caminhos iberos...
Pelas estradas romanas
Secam as rosas dando ais...
Na estrada de Santiago
Há cinco estrelas a mais.

Europa, madre e madrinha!
Bandeiras, cravos e loiros
Desfolham-se sobre a fronte
Deste príncipe perfeito.
José António! José António!
Com cinco tiros pelas costas,
As cinco chagas em sangue
São cinco flechas no peito!»

Azinhal Abelho.

In «Agora», n.º 42, 02.12.1961, pág. 3.

2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Grande Azinhal

20 novembro, 2005 14:33  
Anonymous Mendo Ramires said...

Belíssimo!

20 novembro, 2005 16:48  

Enviar um comentário

<< Home