23 fevereiro 2006

O pesadelo bósnio

Entre 1992 e 1995 morreram 200.000 pessoas na Bósnia. Locais como Sarajevo, Mostar, Tuzla, Srebrenica passaram a ser conhecidos de todos pelas piores razões. Radovan Karadzic (que fez a própria casa, em Sarajevo, ir pelos ares) foi o rosto político, Ratko Mladic o rosto militar da agressão sérvia contra a população bósnia.
O cerco a Sarajevo, que durou 43 intermináveis meses, fica nos anais da bestialidade em solo europeu. Os tristemente célebres snipers passavam o tempo a tentar atingir qualquer infeliz que passasse pelas ruas mais desabrigadas da urbe. Alguns vinham de diversas cidades da Sérvia ao fim de semana, para passar umas horas no "tiro ao bósnio". As crianças não escapavam: em uma ocasião, uma mulher que levava o filho pela mão foi atingida na perna, para não morrer de imediato; seguidamente foi a vez de o filho ser atingido, mortalmente; após darem tempo à infeliz mãe para sentir o horror da morte do filho, mataram-na de vez.
A guerra trouxe para a Bósnia os fundamentalistas muçulmanos, até aí sem qualquer importância na vida da república (tal como sucedeu na Chechénia). E pôs na lama o conceito de "nacionalismo", empregue por um punhado de bárbaros órfãos do comunismo titista e sedentos de vingança pelas agressões croatas na Segunda Guerra Mundial.

5 Comments:

Blogger alex said...

Excelente sequência de posts.
Os meus parabens.

ps- aguarda-se, a todo o momento, a chegada do Pedro Guedes que, por certo, desmontará esta 'campanha de desinformação' :)

23 fevereiro, 2006 19:29  
Blogger Paulo Cunha Porto said...

Há um romance muito conseguido sobre as tensões que o tempo avolumou, naquela área: «A PONTE SOBRE O DRINA», de Ivo Andric.

23 fevereiro, 2006 22:53  
Anonymous Anónimo said...

Eu bem me queria parecer que o Pedro Guedes mais uma vez estava do lado dos maus!!!
Sinceramente, ó Buiça...campanha de desinformação:
Felizmente que não ouve nenhuma mãe sérvia que tenha perdedido o filho, que tenha sido arrastada de sua casa e espancada até à morte!!!
A necessidade de identificação às vezes è doentia. É uma forma de usar palas.
Ninguem saiu ileso. Ninguem!

Legionário

24 fevereiro, 2006 09:44  
Blogger pedro guedes said...

"ps- aguarda-se, a todo o momento, a chegada do Pedro Guedes que, por certo, desmontará esta 'campanha de desinformação' :)"

Já cá estou! :)
Nelson, a questão da Bósnia nada - ponho em grande: NADA - tem a ver com a situação actual do Kosovo e com os ataques vergonhosos (limpeza étnica, se quiser) a que os sérvios são submetidos por uma minoria albanesa fanática e terrorista, apoiada aliás pela NATO.

24 fevereiro, 2006 12:17  
Blogger pedro guedes said...

Por maioria de razão, acrescente-se que não tenho nenhuma oposição ao texto do FG Santos.

24 fevereiro, 2006 12:19  

Enviar um comentário

<< Home