17 janeiro 2006

O lobby em acção

Sem surpresa, a Noruega abandonou a ideia de constituir um embargo à importação de bens produzidos em territórios ocupados aos palestinos por Israel, cedendo a pressões dos EUA.
Mais uma vez o lobby judaico mostra a sua força e capacidade de interferência na política de outros países, uma capacidade de facto extraordinária para um país de 6 milhões de habitantes. Outro exemplo bem recente foi o abandono por parte da Bélgica da possibilidade de levar a tribunal Ariel Sharon, caso o carniceiro de Sabra e Chatilla entrasse em território do reino.
Este artigo, que muitos reputarão como radical pelo site de onde é extraído, reflecte bem a indignação do mundo árabe perante a complacência com que Israel é tratado nos grandes areópagos internacionais, seja pelo tratamento que reserva aos palestinos, seja pela desprezo que mostra face às resoluções da ONU, seja ainda pela sua capacidade nuclear não contestada.

2 Comments:

Blogger Rodrigo Nunes said...

De facto, o poder do lobby judeu só espanta quem não conhece os EUA.

FG, desculpe mas seria possível indicar-me onde posso encontrar nos seus arquivos o discurso do Papa a que fez referência no meu blog? Não o consegui localizar.

17 janeiro, 2006 18:10  
Blogger F. Santos said...

É o problema das caixas de comentários do Blogger. Mas se aceder ao seu postal pelo html, ou seja "clicando" na hora (permanent link) aparecerá o endereço completo, que de qualquer modo aqui fica:
http://santosdacasa.weblog.com.pt/arquivo/2005/05/sobre_a_europa.html
Alocução completa:
http://www.senato.it/notizie/21359/21361/21363/27861/41958/genpagina.htm
Abraço.

17 janeiro, 2006 18:28  

Enviar um comentário

<< Home