11 novembro 2005

Os media ao serviço da esquerda

Sob o título "Os media como instrumento da propaganda de esquerda", "O Insurgente" relata-nos a forma como as principais cadeias de TV francesas estão a ocultar a verdadeira dimensão dos distúrbios urbanos provocados por jovens imigrantes.
O director da TCI, por exemplo, afirma que «a política em França está a pender para a direita» e que ele não pretende dar mais proeminência aos políticos de direita só «porque mostrámos na televisão carros a arder».
Suponho que, quando há distúrbios provocados por "alter-munidialistas", a TCI não se faz rogada em mostrar imagens, primeiro porque não são imigrantes a provocá-los e depois porque, apesar de a violência nunca causar boa impressão junto do cidadão médio, a contestação à globalização capitalista e ao imperialismo americano reforça a agenda política - da esquerda, naturalmente.
Na época da informação sensacionalista, só nos pode fazer rir a afirmação hipócrita de que «o jornalismo não é apenas uma questão de ligar as câmaras e deixá-las a filmar. É necessário reflectir sobre aquilo que se está a mostrar» (in "The Guardian").
Como dizia um amigo desta casa, «para a esquerda, o cão de Pavlov ainda é o cidadão ideal.» E uma das formas de condicionar o cidadão é o controlo mediático da informação. Um dos lemas do Grande Irmão orwelliano era, precisamente, «Ignorância é Força».

2 Comments:

Blogger JoaoViriato said...

... «Guerra é Paz»

Esse é exactamente o meu livro de cabeceira das últimas semanas.

Boa-sorte para a nova casa... que já é a terceira...

11 novembro, 2005 21:29  
Anonymous Anónimo said...

TVI = Prisa = Psoe

17 novembro, 2005 20:10  

Enviar um comentário

<< Home